Caprichoso conclui 95% dos trabalhos nos galpões

A pouco mais de uma semana para o início do 57º Festival de Parintins, promovido pelo Governo do Amazonas, os trabalhos no galpão do boi-bumbá Caprichoso estão a todo vapor, com 95% das alegorias, fantasias e demais preparativos concluídos para o espetáculo que acontece nos dias 28, 29 e 30 de junho.

Este ano, o Caprichoso irá levar para a arena o espetáculo “Cultura – Triunfo do Povo Guerreiro”. E promete apresentar criatividade e tradição, destacando a força e a resiliência do povo amazônico.

A expectativa agora se volta para os últimos ajustes, onde cada componente será revisado, entrando fase de pintura, revestimento e de adereços. A equipe está preparada para entregar um espetáculo inesquecível. É o que afirma o artista plástico Roberto Reis, que trabalha no Galpão do Touro Negro há três anos, coordenando o núcleo de Lendas Amazônicas.

“O Caprichoso promete entregar muito efeito, muito movimento, novidade, a galera pode esperar que o Caprichoso vai ser tricampeão”, destacou o artista.

O trabalho com ritmo acelerado é resultado da dedicação de uma equipe composta por artesãos, pintores, costureiras e diversos outros profissionais, entre eles, os irmãos Paulo e Adenilson Pimentel, artistas responsáveis pelo Item 15 – Figura Típica Regional. “Foi um trabalho de muita luta e dedicação, um boi criado por várias mãos, principalmente o nosso trabalho, inspirado dentro da nossa própria obra, que somos artistas”, disse Paulo.

Os dois irmãos trabalham juntos nos galpões do Caprichoso há mais de 20 anos. A dupla é fruto da Escola de Arte Irmão Miguel de Pascale, que já formou inúmeras profissionais que atuam dentro do bumbá. “O nosso trabalho vai ser muito primoroso, nos detalhes mínimos. As alegorias são muito grandes, os módulos são grandiosos. Estou tendo certeza que dentro da arena a gente vai surpreender, cada vez mais em busca desse tão sonhado título”, afirmou Adenilson

As alegorias do Caprichoso começaram a ser transportadas para a concentração do Bumbódromo no início da semana, ocupando a área do entorno do Bumbódromo, onde devem receber os últimos ajustes antes de entrar na arena.