Em Cannes, atriz amazonense usa criação do estilista indígena Maurício Duarte no tapete vermelho

A atriz amazonense Isabela Catão atravessou o tapete vermelho do Festival de Cannes, na França, nesta quarta-feira (22/05), vestindo uma criação do estilista indígena – e também amazonense – Maurício Duarte. A peça, concebida para a coleção ‘Piracema’ e apresentada na edição 57 da São Paulo Fashion Week (SPFW), conta com acessórios do mineiro Carlos Penna.

        O vestido, de acordo com Maurício, foi desenvolvido para a atriz indígena Dandara Queiroz usar durante a apresentação do Prêmio Sim à Igualdade Racial, que será exibido no domingo (26/05), após o ‘Fantástico’, na TV Globo.

“A peça conta com uma estrutura em arames e cobre banhados em prata. E a proposta do corte, é que o vestido remeta a fluidez das águas, o movimento do banzeiro dos rios”, comenta o estilista.

        Ele destaca, ainda, que apesar de ser um vestido retangular, a assimetria acontece por conta dos drapeados feitos à mão, e sustentados pelas hastes de ferro criadas por Carlos Penna. “Então, conseguimos proporcionar essa fluidez e movimentos que acabam por chamar a atenção”, completa Maurício.

        Tanto o amazonense, quanto o mineiro, desembarcam em Manaus, no dia 13 de junho, para apresentarem suas respectivas coleções, sendo Maurício com a ‘Piracema’ e Carlos Penna com a ‘Vexame’. Ambos estarão na D. Space, localizada na localizada na Rua Rio Jutaí, 14, conjunto Vieiralves, bairro Nossa Senhora das Graças.