Em Manaus, polícia prende mãe que recebeu dinheiro para não denunciar estupro das filhas

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), cumpriu, na sexta-feira (11/08), mandado de prisão preventiva de uma mulher de 47 anos, pelos crimes estupro de vulnerável e favorecimento à prostituição, praticados contra duas vítimas, de 11 e 14 anos. A prisão ocorreu no bairro Tancredo Neves, zona leste de Manaus.

De acordo com a delegada Joyce Coelho, titular da unidade especializada, a vítima de 14 anos compareceu à Depca, acompanhada de um familiar, para denunciar a ação criminosa cometida pelo ex-companheiro da sua tia, em julho de 2022.

“A vítima tinha 13 anos quando o homem cometeu os delitos e ofereceu dinheiro a ela. Entretanto, ela resolveu contar os fatos à polícia após a sua irmã de 11 anos ter sido internada em decorrência do ocorrido”, informou.

Conforme a titular, no mesmo dia, a genitora das vítimas registrou um Boletim de Ocorrência (BO) contando o que teria ocorrido com a criança de 11 anos e disse, ainda, que notou mudanças no comportamento da sua filha e que havia lesões nas partes íntimas dela. Então, a vítima foi levada à uma unidade hospitalar para receber atendimentos médicos, onde ela comunicou a identidade do indivíduo.

“O infrator procurou a genitora e ofereceu R$ 5 mil para que ele não fosse denunciado, fatos que foram constatados em áudio. Em razão disso, a mãe delas compareceu novamente à Depca e desmentiu os fatos. Identificadas as divergências, solicitamos as prisões preventivas da mulher e do autor”, disse.

Procurado

José Zacarias segue sendo procurado. Quem tiver informações acerca do seu paradeiro, deve entrar em contato com os números (92) 99115-1284, disque-denúncia da Depca, ou 181, da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM).

Procedimentos

A mulher responderá por estupro de vulnerável e favorecimento a prostituição. Ela ficará à disposição do Poder Judiciário.