Mercado entrega bandeja de carne vazia; cliente só recebe o produto quando pagar

Uma cliente do Extra do Jardim Ângela, na Zona Sul de São Paulo, denunciou nas redes sociais que o mercado entrega bandejas vazias de carne aos clientes até que o valor do produto seja pago no caixa.

A denúncia foi feita pela ativista Fabiana Ivo na última quinta-feira (14). A prática não é adotada em unidades da mesma rede localizadas em bairros nobres da capital, como a da Avenida Brigadeiro Luís Antônio, próxima à Paulista.

Segundo o relato da cliente, a situação ocorreu durante uma compra de carne bovina no açougue da loja. Após escolher o produto e vê-lo ser pesado, a ativista recebeu uma bandeja vazia com o código de barras. Ela foi informada de que a carne poderia ser retirada somente após o pagamento no caixa.

Roberto de Oliveira, outro cliente do supermercado, disse ao g1 que também já passou por essa situação na unidade Jardim Ângela.

“Tem tanta coisa bizarra aqui que a gente vai, infelizmente, se acostumando com certos absurdos. Tem violências como essas que vão se impondo e que nem conseguimos debater”, disse.

Na sua denúncia, publicada nas redes sociais, Fabiana Ivo relatou que questionou a prática e que uma funcionária da loja disse que era para “evitar roubo”.

“Isso é uma afronta a toda a população das quebradas, duvido que o mesmo aconteça no Extra do Morumbi”, questionou a ativista, em publicação nas redes sociais.

Em nota, o Extra disse que “o procedimento não faz parte de sua política de atendimento” e que a loja tomou “providências para que a prática fosse imediatamente descontinuada”. A empresa disse ainda que a conduta é uma “falha pontual de procedimento”.

Apesar disso, o g1 esteve na unidade do Cambuci, na região central de São Paulo, na tarde desta segunda-feira (18), e, ao solicitar meio quilo de fraldinha, só recebeu a etiqueta. Depois do pagamento da compra, a funcionária do caixa foi buscar a carne no açougue.

Uma funcionária disse ao g1 que a prática ocorre porque as pessoas pesam a carne e desistem de comprar, e também para evitar roubos.

Nas redes sociais, clientes dos mercados Extra dos bairros Piraporinha, Avenida Cupecê, Cohab 2 e Belezinho, além da unidade Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo, também relataram o mesmo procedimento.

Já na unidade da Avenida Brigadeiro Luís Antônio, na Zona Sul, a prática de entregar apenas a etiqueta ou a bandeja vazia não foi adotada nesta segunda. Os clientes receberam a carne diretamente no açougue da loja e puderem levar o produto até o caixa ou continuar suas compras normalmente.

O g1 pediu novo posicionamento ao Extra para saber por qual motivo e desde quando ocorre essa prática em determinadas unidades. A empresa não respondeu a esses questionamentos, e encaminhou nova nota dizendo que a situação decorre de uma “falha de procedimento” e que “a rede tomou providências para que a prática fosse imediatamente descontinuada”.